quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

ONG feminista "Católicas pelo direito de dedicir" em livro didático do MEC para 2020

Esta é a quarta de quatorze postagens que este blog apresenta sobre alguns temas abordados pelos livros didáticos recomendados pelo MEC (PNLD/2020) para os anos finais do Ensino Fundamental  (6º ao 9º ano), com validade de quatro anos: 2020 à 2023. 


Leia antes as três postagens anteriores ( a 1ª , a 2ª  e a 3ª. )

O movimento feminista nos livros didáticos de 2020

Trata-se da primeira remessa de livros em conformidade com a versão homologada (dez/2017) da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental, crianças de 0 a 14 anos. 



O objetivo desta postagem é mostrar a presença da ONG feminista Católicas pelo Direito de Decidir no currículo dos anos finais do Ensino Fundamental, em páginas de um livro de Língua Inglesa   do PNLD/2020. 

É de conhecimento público que esta ONG não conta com o apoio oficial da Igreja Católica Romana. Composta por um grupo minoritário de autodeclarados católicos, tem como pauta principal a defesa do aborto.

No entanto, no seio da Igreja Católica há outras ONGs que  não são feministas, militam pela valorização da mulher e se opõem ao aborto. Estas, contam com apoio oficial da instituição religiosa e dos fieis.  

Mas o livro não faz esta ponderação. E, ao omitir esta realidade, induz os alunos a pensarem que a ONG feministas Católicas pelo Direito de Decidir é da mesma natureza das outras e conta com a naturalidade do meio católico.

O fato de apresentar aos alunos do 9º ano uma organização conhecida por levantar a bandeira do aborto dentro da Igreja Católica Romana, sem informar as contradições inconciliáveis desta bandeira com a doutrina dessa instituição religiosa, pode se caracterizar em formação dirigida de opinião por parte do livro didático. Ainda mais para um público adolescente, com idades entre 14 e 15 anos.

É preciso esclarecer que o conteúdo do livro não faz menção ao aborto, mas à violência contra a mulher. No entanto, de maneira indireta o tema aparece juntamente à citação da ONG Católicas pelo Direito de Decidir, que é tida popularmente como sinônimo de decisão pelo aborto.  


Este livro, faz parte do edital de convocação 01/2018 SEB/MEC.  A finalização do processo de escolha deu-se por meio da  Portaria nº 27/2020 SEB/MEC PNLD/2020 . Um processo que teve início no governo Temer e terminou no governo Bolsonaro.



Orley José da Silva, é professor em Goiânia, mestre em letras e linguística (UFG) e doutorando em ciências da religião (PUC Goiás).

Postagens relacionadas:















2 comentários:

  1. Católicas o caramba!!! Quem decide é Deus e não vcs.

    ResponderExcluir
  2. que fake essas católicas fajutas... ainda dá tempo de caçar essas publicações?

    ResponderExcluir

Leonardo Sakamoto é referência em livro didático do MEC para 2020

Esta é a sexta de uma série de 14 postagens que este blog realiza sobre ocorrências "questionáveis" nos livros didáticos recomend...