sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Tábata Amaral como referência em livro didático do MEC de 2020

Esta é a primeira de uma série de 14 postagens que este blog realiza sobre ocorrências "questionáveis" nos livros didáticos reconhecidos pelo MEC/2020, anos finais do Ensino Fundamental, com validade para um período de 4 anos: 2020 a 2023. 





O livro de Língua Inglesa "BECOME", escrito por Adolfo Tanzi Neto, Elaine Hodgson, Isabel Alencar Lacombe, Rafael Monteiro e Viviane Kirmeliene, da Editora FTD, do PNLD 2020, cuja coleção tem o código 0357P20092, é destinado ao 7º ano do Ensino Fundamental. 

Ao longo das páginas 18-31, apresenta uma lição que trata da importância da Língua Inglesa para a inserção social e a formação de cidadãos globais, com o objetivo de desenvolver a seguinte habilidade da Base Nacional Comum Curricular (BNCC):

(EF07LI21) Analisar o alcance da língua inglesa e os seus contextos de uso no mundo globalizado

edital de convocação 01/2018 SEB/MEC  deu origem a este livro. A finalização do processo de escolha deu-se por meio da Portaria nº 27/2020 SEB/MEC PNLD 2020. Um edital que teve início no governo Temer e terminou no governo Bolsonaro.

Leia: 

O livro propõe ao aluno não somente a leitura mas também a reflexão sobre perfis publicados em sites de congressos internacionais. E, como exemplo do tipo de descrição pessoal esperado, os autores apresentam o perfil da hoje deputada federal Tábata Amaral (PDT-SP), encontrado no site da organização "One Young World", de 2018.

Com narrativa em primeira pessoa, a então ativista social conta sua experiência estudantil e como participou da fundação de projetos de desenvolvimento educacional.

Em seguida, os alunos são levados a responder questões que visam aprofundar a análise sobre o perfil dela bem como as atividades dos  projetos educacionais VOA e  MAPA que ajudou a fundar.


(No mesmo contexto, aparece a engenheira Lígia Stocche, apresentada como exemplo jovem de militância educacional, também ligada à Fundação Lemann. Lígia Stocche, Tábata Amaral e o hoje deputado estadual Renan Ferreirinha (PSB-RJ), organizaram em 2013 o movimento Mapa Educação, que listou alguns dos problemas da educação brasileira.)  
                                           
A leitura e interpretação dos enunciados, as pesquisas adicionais para enriquecimento do conteúdo e a explicação do professor, certamente contribuem para que os alunos se familiarizem com a juventude, a vida e os ideais da cientista política. 

Sem a intenção de desmerecer a pessoa, a trajetória estudantil e os ideais da jovem deputada, faz-se necessário atentar para os possíveis efeitos políticos e eleitorais resultantes da presença de um político em atividade nas páginas do livro didático.

Como a validade do livro terminará somente em 2023, durante 4 anos, milhares ou mesmo milhões de alunos do 7º ano do Ensino Fundamental, com idade entre 12 e 13 anos, serão informados sobre a vida, as experiências estudantis e a militância política e social da deputada Tábata.

Esta exposição pode lhe favorecer no processo de formação de um capital extraordinário de credibilidade e confiança entre a juventude estudantil não somente do estado de São Paulo, seu domicílio eleitoral, mas de todo o país. 

Portanto, uma memória afirmativa que se cria nas escolas e, ao longo do tempo, estende-se, extra-muros, para se conectar à agenda política da deputada.  

Ainda mais quando o seu mandato em Brasilia passa a ser identificado com as principais discussões  da educação nacional. O fato de ser coordenadora da Comissão Externa, da Comissão de Educação, para acompanhamento dos trabalhos do MEC, dá-lhe reconhecimento nacional junto ao meio político e educacional.


(Jorge Paulo Lemann, de ideais pragmáticos e globalistas, financia estudos de jovens talentos nas principais universidades norte americanas e inglesas. Muitos deles, posteriormente, acabam integrando suas organizações, especialmente aquelas voltadas para a educação. Agora, investe também no treinamento e eleição de jovens políticos de talento, independente da filiação partidária.)  

Apadrinhada politicamente pelo empresário global Jorge Paulo Lemann e integrante dos movimentos suprapartidários RenovaBR e Acredito, Tábata faz parte da "Bancada Lemann", composta por 5 jovens deputados federais. 

O próprio Lemann, conforme divulgação da imprensa, acredita no potencial político diferenciado de Tábata chegando a prever que ela ainda será presidente da República.

Para evitar a promoção de políticos e de correntes políticas no material didático, visto que se trata de propaganda indevida postada em um suporte público de altíssima credibilidade, o Ministério da Educação, através do Plano Nacional do Livro Didático, deveria disciplinar essa matéria.


Orley José da Silva, é professor em Goiânia, mestre em letras e linguística (UFG) e doutorando em ciências da religião (PUC Goiás).


Outros políticos no livro didático:











Sobre a Base Nacional Comum Curricular:








Imagens relacionadas com a postagem:



















4 comentários:

  1. Não tem problema nenhum esse exercício de leitura. Orley, pare de ser um paranoico obscurantista e vá caçar algo útil pra fazer com a sua vida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo e sinônimo de covarde, pior, covarde Esquerdalha, que como sempre pensa que o mundo é composto de otários.

      Excluir
    2. O cara traz provas é você chama de obscurantistas.

      Excluir
  2. É deprimente ver a que ponto chegou esse nosso ensino doutrinário e o quão baixo nivel oferta se aos alunos Tabata Amaral essa deputada que fundamenta seus discursos em "achismos"; é so conferir suas entrevistas on line, ela acha o tempo todo, e a esse jornalista que pouco conheço Sakamoto porém de grande irrelevância para se usar como exemplo num livro didático. Excelente trabalho desenvolvido pelo Professor Orley em revelar o q
    ue está por trás da educação brasileira.

    ResponderExcluir

Leonardo Sakamoto é referência em livro didático do MEC para 2020

Esta é a sexta de uma série de 14 postagens que este blog realiza sobre ocorrências "questionáveis" nos livros didáticos recomend...